Embrapa desenvolve Novo Burger, um hambúrguer sem proteína animal, feito com fibra de caju e proteína de soja
Embrapa desenvolve Novo Burger, um hambúrguer sem proteína animal, feito com fibra de caju e proteína de soja

Um novo Hambúrguer: a elegância é realizada para este jardim mangueira de caju, proteína de soja, cebola, tomate, pimenta, natural, corante e tempero (Embrapa/Divulgação)

É vendido em supermercados, rede Governo, no Rio de Janeiro, comer hambúrgueres, que o sabor tradicional, mas nem a um animal, a carne. “Um novo Hambúrguer”, o comércio é, de dois meses, este é o trabalho para isso o jardim da mangueira de caju, proteína de soja, cebola, tomate, pimenta, natural, corante e tempero e características do sensor assemelhadas carne de hambúrguer.

O produto foi criado para as pessoas, o batismo, como “flexitarianos” – aquelas pessoas que, apesar do fato de que eles gostam de carne, eles querem equilibrar a dieta e para reduzir o consumo de carne. “Eles são diferentes dos vegetarianos ou vegans, que não gostam do sabor da carne e não querem que a comida, a imitação de carne”, disse o engenheiro de alimentos Janice Ribeiro Lima.

Ele é pesquisador da Empresa Brasileira de Pesquisa agrícola, [o Texto], a união, o estado, a responsabilidade, o desenvolvimento, a agricultura de alimentos, e que estão localizados no Rio de Janeiro. Ela começou a criar uma alternativa para a carne na pesquisa, iniciada em 2007, ainda trabalhou embrapa e hepatomegalia.informações.

Janice Lima e uma equipe de pesquisadores do desenvolvimento, outros alimentos como hambúrgueres de fibra de caju e o feijão ip para os vegetarianos, e também para poupar a preencher a coxinha de frango e de bolinho de siri.

O pesquisador explica que o objetivo de seu trabalho não é “o que as pessoas de carne para comer, mas para dar mais”. Segundo ele, a fabricação de produtos de proteína vegetal pode ser mais caro do que a proteína animal. Especialmente no caso de um Novo Hambúrguer, que utiliza o bagaço do caju, como regra, excluídos da indústria, do suco ou revendido de alimentação para os animais.

Ela não sabe os preços mais recentes de marketing, mas observa que isso vale mais do que os tradicionais hambúrgueres, que estão em maior escala de produção, distribuição e venda. O produto é fabricado e comercializado pela Sottile de Alimentação de uma empresa do rio de janeiro (RJ), que tem acordo de cooperação com a Floresta.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here